11 janeiro 2008

Kerry do lado de Obama (esposa de Kerry nasceu em Maputo)


O senador bilionário John Kerry (segundo do lado direito da primeira foto) pôs-se do lado do candidato presidencial Barack Obama (leia carta que lhe escrevi aqui), considerando-o como o único candidato democrata capaz de dar aos Estados Unidos uma nova imagem no mundo (obrigado ao Egídio vaz por me ter chamado a atenção para esta notícia). Entretanto, Ricardo, o meu correspondente em Paris, chamou-me a atenção para o facto de que a esposa do senador Kerry, Maria Teresa Thierstein Simões-Ferreira, na segunda foto, nasceu em Maputo em 1938.
Pedido: peço a todos os leitores que usarem material deste blogue o favor de citarem a fonte. No caso vertente: esta é a primeira notícia que entra na net associando Obama, Kerry e Teresa. Muito obrigado.

4 comentários:

Jonathan McCharty disse...

Professor, o meu alerta para as varias trocas do K por T no nome de Kerry. Um abraco! Esse "endorsement" vai com certeza catapultar o apoio a Obama! Tou convicto que ele ganhara (vamos la ver se seu "visionario")

Carlos Serra disse...

Muito obrigado pelo aviso, fui logo emendar...Bem, se ele ganhar, espero que não sejam dolorosas as úlceras gástricas de alguns cavaleiros hilaryanos.

Nelson disse...

A avaliar pelas pedradas que protagonizam contra o "obamismo", com certeza que serão dolorosas. Mas o destino não se faz refém.

Carlos Serra disse...

Pois é, Nelson. Quando aqui comecei o ano passado a falar de Obama e a pôr-me do lado dele, logo vários cavaleiros ironizaram com isso. Hoje fazem de Obama também sua notícia, de forma "natural". Como escreveu um dia Marx, a história repete-se duas vezes: a primeira como tragédia, a segunda como farsa.