15 julho 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1331 de 12/07/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

14 julho 2019

Social

O fundamental consiste em não tomar o social pelo seu valor facial. Importa, a todo o momento, dessocializá-lo para o ressocializar. O social em bruto é substituído pelo social analiticamente construído.

13 julho 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1331, de 12/07/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

12 julho 2019

Sagrado

A imensa necessidade do sagrado que as pessoas parecem sentir, a enorme ânsia de curto-circuitar a rudeza e a pequenez da vida para lhe conferir, sentindo-a, uma dimensão de eternidade.

11 julho 2019

Sofrimento

Se observarmos certos praticantes de saúde nas ruas de Maputo, correndo ou marchando, facilmente verificamos que as caras de algumas e de alguns mostram um sofrimento indizível, um desesperado esforço para cumprir pela disciplina da mente o que o corpo recusa vigorosamente. Os esgares, a corrida desajeitada, o arfar assustador: eis alguns indicadores. Provavelmente a maior parte dos buscadores de saúde pedestre não consulta médicos, limitando-se a seguir o que os outros fazem.

10 julho 2019

Gastar

Parece ser sensato aceitar que se gasta muito quando se tem muito e, portanto, que se gasta pouco quando se tem pouco. O problema é que os gastos podem ser inúmeros quando se tem pouco: dias de festa, casamentos, cerimónias fúnebres, por exemplo. É como se em situação de penúria houvesse a imperiosa e catártica necessidade de superar o estigma do presente eterno através da degustação de um futuro sem restrições momentaneamente acessível.

09 julho 2019

Participe e divulgue!

Aqui. Amplie a imagem clicando sobre ela com o lado esquerdo do rato. Resultados das edições de 2016 (aqui, aqui, aqui) e 2018 (aqui).

08 julho 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1330 de 05/07/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

07 julho 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [132]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
O fenómeno gerou dois riscos, como assinalei no número anterior. Vejamos agora o segundo risco: a impugnação dos engomadores e do ferro de engomar podia levar os habitantes a sentirem-se não só traídos em suas crenças, quanto nervosos por poderem ruir as redes de solidariedade formadas nas noites turbulentas e épicas das patrulhas.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

06 julho 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1330, de 05/07/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

05 julho 2019

Nova encadernação

Via educação, a nossa acostumada e preguiçosa índole futurista treina-nos a considerar que a história que vivemos é mais moderna do que a vivida no passado pelos nossos progenitores. Cada geração assim pensou e assim pensará. A modernidade é, apenas, um velho axioma que em cada época recebe uma nova encadernação. Cada época, cada modernidade.

04 julho 2019

Lastro social

É bem mais difícil aceitarmos que aquilo que as pessoas são tem o lastro social, o selo dos seus grupos, da sua educação. Por outras palavras, é bem mais difícil aceitar que o seu eu é, afinal, filho directo do social, que o eu é o social.

03 julho 2019

Classificar

Classificar socialmente significa atribuir a outrem um atributo, positivo ou negativo, perigoso ou inofensivo, belo ou feio. Por hipótese, quanto mais forte for a disputa por hegemonias estratégicas, mais forte será o apelo às classificações carregadas de forte densidade moral e expurgativa.

02 julho 2019

O que são desigualdades sociais?

Iniciei a preparação editorial do livro "O que são desigualdades sociais?", 43º da coleção "Cadernos de Ciências Sociais" da "Escolar Editora", com co-autoria de Teresa Seabra de Portugal, Rita Barradas do Brasil, Cesaltina Abreu de Angola e José d´Assunção Barros do Brasil. O material será entregue à editora no dia 6 de Setembro.

01 julho 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1329 de 28/06/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

30 junho 2019

Bem mais

O ensino é bem mais do que a transmissão de conhecimento, visando instruir e educar pessoas nas escolas. Por outras palavras, o ensino é bem mais do que um conteúdo técnico tecnicamente analisável. O ensino é, em primeiro lugar, das escolas às universidades, um instrumento destinado a produzir e a reproduzir determinadas relações sociais.

29 junho 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1329, de 28/06/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

28 junho 2019

Território

O território que é o nosso, o território no qual habitamos, o território com as suas fronteiras convencionais, é bem mais do que um território físico, bem mais do que o território de uma comunidade, de um país. É, também (talvez devesse dizer principalmente), um território cognitivo, um território de determinados costumes, de determinadas regras, de determinadas maneiras de encarar a vida, de determinados grupos e classes sociais.

27 junho 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [131]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
O fenómeno gerou dois riscos. O primeiro: em meio à intranquilidade, dizer publicamente que os engomadores não existiam e que o ferro de engomar era um boato, podia contribuir para ampliar a raiva e o ódio populares. Por quê? Porque dizer isso equivalia a dizer, na percepção popular, que o sofrimento das pessoas era falso e que as suas medidas de seguranças eram desnecessárias, justamente num momento em que sentiam que a polícia estava ausente.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

26 junho 2019

Impulso e aguilhão

O dominador nasce quando a sua ordem é obedecida (efeito do impulso); o dominado nasce quando a ordem já é dispensável e ele obedece mecanicamente (efeito do aguilhão). 

25 junho 2019

Moçambique faz hoje 44 anos

Hoje, 25 de Junho de 2019, o nosso país faz 44 anos, pois nasceu a 25 de Junho de 1975. O aniversário do nosso jovem país não deve conjugar-se no presente do indicativo, mas no futuro. Tenhamos orgulho nele, tenhamos orgulho na nossa pátria sejam quais forem os problemas e os desencontros. E ao tê-lo e ao praticá-lo, ao orgulho, façamos nossas também as outras pátrias. Com as raízes aqui, sejamos a todo o momento a copa do mundo, frondosa e hospitaleira. Oiçam o hino nacional aqui. Finalmente, para aqueles que eventualmente por aqui passarem e hoje também façam anos, parabéns habitados pela saúde.

24 junho 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1328 de 21/06/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

23 junho 2019

Apego ao Mesmo

O apego ao Mesmo é tão profundo que o Diferente torna as pessoas intolerantes, em particular quando estão em jogo recursos de vida e poder.

22 junho 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1328, de 21/06/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

21 junho 2019

Estereótipo

O estereótipo é a imagem distorcida de uma pessoa, de um grupo ou de um fenómeno, tão mais forte e sistemática quanto mais forte e sistemática for a interacção e, especialmente, a luta entre grupos por acesso a recursos fundamentais.

20 junho 2019

Uma corda que se partiu

Crise é uma palavra muito utilizada no nosso país no sentido político. Acho que em quase todos nós, portadores do pensamento identitário - propenso à invariância e, portanto, rebelde à contradição -, a crise despoleta a sensação de uma corda que se partiu.

19 junho 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [130]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
Assumindo esse papel, o ferro de engomar era, ao mesmo tempo, uma crítica popular múltipla ao Estado considerado ausente e um apelo à sua presença através da polícia e do provimento de serviços sociais essenciais. Por trás da desordem, havia um veemente apelo à ordem. O ferro de engomar era o símbolo dessa dialéctica.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

18 junho 2019

Condições

Um dia, no século XIX, Marx escreveu que "as pessoas fazem a sua própria história, mas não a fazem arbitrariamente, nas condições por eles escolhidas, mas nas condições directamente dadas e herdadas do passado. No cérebro dos vivos pesa com força a tradição de todas as gerações mortas".

17 junho 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1327 de 14/06/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

16 junho 2019

Estado e categorias analíticas

Quando, através dos mais variados meios de luta, um grupo ataca uma determinada ordem social e, portanto, questiona o grupo que a rege através do Estado, ataca igualmente as categorias analíticas pelas quais o grupo reinante homologa, justifica e procura eternizar a sua ordem social e as relações sociais dominantes.
Porém, se porventura o grupo atacante consegue vencer e desalojar o grupo rival e se apodera da gestão do Estado, tudo fará para esquecer a estrutura e as características do combate anterior, munindo-se do mesmo tipo de categorias analíticas que combateu.

15 junho 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1327, de 14/06/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

14 junho 2019

Bem mais complicado

Bem mais complicado é estudar (e aceitar como dado de partida) as condições sociais que geram os comportamentos que temos por hábito transformar em consequências, bem mais difícil é transformar a violência não num fundo inerente aos seres humanos, mas numa consequência das relações nas quais estamos inseridos, relações que simultaneamente construímos e nos constroem.

13 junho 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [129]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
O ferro de engomar assume, então, o papel de um destruidor implacável, o símbolo que queimava e mutilava a vida dos pobres dos bairros periurbanos de Matola e Maputo.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

12 junho 2019

Simplicidade

São ideias que interessam realmente ao geral das pessoas, não categorias; são coisas simples e imediatas da vida que atraem o geral das pessoas, não lucubrações. Isso é especialmente evidente na conversação diária, onde estar ou não de acordo é fundamental.

11 junho 2019

Presente do indicativo

Arredado o infinitivo (ele está a ser), o presente do indicativo é o utensílio por excelência da a-historicização: ele é, eles são, vois sois, etc.

10 junho 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1326 de 07/06/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.