22 março 2019

Anseio do líder

A multidão é o anseio veemente do líder político, grande ou pequeno, falando na capital ou na modesta sede do posto administrativo.

21 março 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [119]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
Como resultado, os habitantes dos bairros periurbanos organizaram-se em patrulhas ruidosas, munidos de objectos contundentes e de aviso (celulares, apitos e vuvuzelas). Numa segunda etapa, as patrulhas passaram a ser feitas em silêncio para evitar que os supostos ladrões fugissem.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

20 março 2019

Preferências políticas

Quanto menor for a escolaridade e quanto mais rural for a comunidade, maior será a tendência para avaliar o partido X e não a pessoa Y. Nas cidades e em meios escolarizados, o programa do partido em si tem menor êxito, tanto menor quanto maior for a taxa de escolaridade. O que importa é a pessoa em si.

19 março 2019

Quanto menor

Quanto menor for a escolaridade e mais forte o peso das tradições e da palavra dos guardiões do pensamento local, mais forte será a tendência para seguir o que é dito, proposto ou imposto.

18 março 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1314 de 15/3/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

17 março 2019

Violência

A concepção popular da violência é a do que é súbito, brutal, ruidoso, explosivo, letal, incomum, é a daqueles momentos veementes, paroxísticos, que escamoteiam as condições violentas não violentas que, por acumulação progressiva, geram a repentinidade da violência violenta que parece, afinal, não radicar nessas condições.

16 março 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1314, de 15/03/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

15 março 2019

Ao mesmo tempo

Na verdade, não só a violência pode ser não violenta quanto somos ao mesmo tempo violentos e calmos, dependendo de múltiplos factores, aqui compreendidas as interprestações diferenciadas, individuais e grupais.

14 março 2019

Horizonte e propósito

Num dos seus livros, o filósofo burundês Melchior Mbonimpa usou uma imagem - para mim excepcionalmente bela - a propósito do que chamou horizonte utópico: cada protagonista desse horizonte assemelha-se a alguém que, tendo atirado uma bola a um rio no sentido da foz, se lança à água para a apanhar, sem nunca a recuperar mas ao mesmo tempo sem nunca a perder de vista e sem nunca desesperar de a recuperar. Há nisso, ao mesmo tempo, um horizonte, porque o objecto se afasta sempre; e um propósito, porque o alvo, ainda que inacessível, resta visível e leva sempre mais longe o nadador que acredita poder um dia apanhar a bola para a qual projecta o seu desejo infinito. [Mbonimpa, Melchior, Idéologies de l’indépendance africaine. Paris: Harmattan, 1989, p.33]

13 março 2019

Poder político

O que é poder político? É a possibilidade relacional de o Estado induzir condutas integradoras permanentes por parte dos cidadãos, empregando dois tipos de capital: de dominação (conjunto de procedimentos destinados à coerção física directa) e directivo (conjunto de procedimentos destinados a obter adesão, reverência e/ou amorfismo).

12 março 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [118]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
Na morfologia do fenómeno parece ter havido uma relação entre (1) aviso de assalto colocado em muros e paredes, (2) roubo de bens (ou ameaça de roubo), (3) violação sexual (acreditava-se que também não poupasse homens) e (4) castigo doloroso (ou ameaça de castigo) da vítima, agredida e, com frequência não conhecida, queimada com um ferro de engomar (porém, não foram encontradas evidências hospitalares de queimaduras provocadas por ferros de engomar).
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

11 março 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1313 de 08/3/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

10 março 2019

Campos de futebol

Os campos campos de futebol são os reais sucedâneos dos templos de todos os tempos e regiões.

09 março 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1313, de 08/03/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

08 março 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [117]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
Nesta série, o objectivo consiste em mostrar as infra-estrutruras sociais e mentais cristalizadas no ferro de engomar. Aqui, é menos importante a existência real do ferro de engomar, do que a sua existência simbólica, do que o seu significado enquanto fusível social, um fusível que salta devido a um curto-circuito, a um excesso de corrente social traumática.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

07 março 2019

O mais dramático

O mais dramático não está na violência social inesperada mas na violência social rotinizada.

06 março 2019

Não surpreende

Com tanta pobreza multilateral, lá onde a insegurança é permanente, onde cada amanhã é uma incerteza, não surpreende que as pessoas tenham tanta fé em forças que as transcendem.

05 março 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [116]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
O “G20” pode ter sido a expressão agigantada, fantástica, unificada e sedimentada de pequenos mas perigosos grupos de criminosos. Celulares, rádio rua e conhecimento da informação das redes sociais do tipo facebook e twitter poderão ter tornado esse fenómeno de fácil, rápida e multiplicadora circulação.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

04 março 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1312 de 01/3/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

03 março 2019

Definições e etiquetas

A produção regular, oficial e pública de definições e de etiquetas não é usufruto de qualquer pessoa ou grupo. Na verdade, certos grupos hegemónicos controlam ciosamente os seus meios de produção, estabelecendo, mesmo, a sua propriedade. É a partir dos meios de produção de definições e etiquetas que os grupos e seus intelectuais definem politicamente os comportamentos como bons e maus, normais e anormais, justos e injustos, permitidos e interditos.

02 março 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1312, de 01/03/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

01 março 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [115]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
Entretanto, gerado o pânico, rebentada a paciência comunitária, desfraldada a raiva, realidade e rumor deram-se mãos, rolando no imaginário popular como um tsunami imparável.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

28 fevereiro 2019

Para breve anúncio dos vencedores da edição 2018

Aqui. Amplie a imagem clicando sobre ela com o lado esquerdo do rato.
Adenda: muito em breve darei a conhecer aqui os vencedores da edição 2018.

27 fevereiro 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [114]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
Porém, não há estatísticas públicas que permitam comparações na evolução da criminalidade nacional.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

26 fevereiro 2019

Alain Touraine

"A história da modernidade é a história da afirmação crescente da consciência contra a lei do príncipe, do costume, do interesse, da ignorância e do medo." - Touraine, Alain, O retorno do actor, Ensaio sobre sociologia. Lisboa: Instituto Piaget, 1996, p.28.

25 fevereiro 2019

Uma coluna semanal

"Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19 com 148 palavras. Edição 1311 de 22/2/2019. Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato.

24 fevereiro 2019

Faleceu Rui Vasco Sitoe

Faleceu ontem o Engenheiro Rui Vasco Sitoe, da Universidade Eduardo Mondlane. Gentil, sóbrio, amigo e competente. Tive o prazer de o conhecer quando em 2012 fez parte da equipa que dirigi e organizou a gala comemorativa dos 50 anos do ensino superior em Moçambique (1962/2012). Tristeza. Paz à sua alma.

Racismo

Racismo é a crença na superioridade social, por via biológica ou de outro tipo, de um grupo sobre outro ou outros. A sua base é a disputa de recursos de vida e poder e a sua prática assenta em três movimentos: o passivo, o médio e o activo. Racismo passivo é aquele que se exerce mediante a construção social negativa de outrem; o médio é aquele que se exerce mediante a segregação e a privação de recursos de poder de outrem; finalmente, o racismo activo é aquele que se exerce mediante actos lesivos da integridade física de outrem, como agressão e/ou assassinato.

23 fevereiro 2019

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1311, de 22/02/2019.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixei de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

22 fevereiro 2019

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [113]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do ferro de engomar, dos assaltos levados a cabo em 2013  por supostos engomadores.
E pode acontecer que um determinado número de crimes violentos – conjugando assalto, roubo e violação de mulheres - tenha contribuído para criar a ideia de uma criminalidade acima do normal, tendo como emblema o “G20”.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.