21 novembro 2007

Joaquim Fumo - introdução (1)

"Enquanto sociólogos não seremos neutros, até porque os fenómenos que estudamos não são neutros nem podem ser neutros" (Joaquim Fumo, obra a publicar)
Encontrei-o no Rio de Janeiro em 1997, ele era muito jovem e estava a terminar a sua formação na Universidade Federal. Depois regressou a Moçambique e aqui começou a sua vida como pesquisador, mais concretamente numa das minhas equipas no Centro de Estudos Africanos da Universidade Eduardo Mondlane. Há anos que percorre o país enquanto pesquisador do Centro de Formação Jurídica e Judiciária, trabalhou especialmente com tribunais comunitários e com régulos (a esse nível estivemos juntos em Inhambane e Sofala), lá por onde passa uma importante fatia cultural do nosso povo. Tem portanto à sua retaguarda uma rica base de estudo e de reflexão. E é um sociólogo talentoso.
Tem, agora, uma obra para publicação com quatro capítulos, mas não tem ainda título. O prefácio será escrito por mim. A entrevista com ele sairá aqui amanhã e nela ele falará um pouco da obra citada.

3 comentários:

Ivone Soares disse...

Força pro Joaquim Fumo...um abraço,
Ivone Soares

Rui Neves disse...

Dr. Fumo foi meu professor de sociologia Juridica no curso de Direito no ISCTEM, força para ele.

Já agora aproveito p elogiar este blog esta excelente, consigo ficar a par do que se passa e desenvolver um sentido critico em relaçào a certas coisas que vejo diariamente no meu país.

Rosa Maria disse...

OLÁ,JOAQUIM!
TUDO BEM COM VC?
FOI UM PRAZER ENORME REENCONTRÁ-LO NA INTERNET.
EU E MEU FILHO TIVEMOS O PRAZER DE RECEBÊ-LO EM NOSSA CASA QUANDO AQUI ESTIVESTE EM PORTO ALEGRE(RS).
ESPERAMOS QUE TUDO ESTEJA CORRENDO BEM COM VC,OK?
UM GRANDE ABRAÇO!

ROSA MARIA

rmdorneles@yahoo.com.br