Blogue seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas e todos vós, para as vossas famílias, os meus votos de um feliz 2015, habitado pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre. Índico abraço.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

29 janeiro 2008

Os dez mais ricos de Moçambique segundo "bosses"

Está no blogue do bosses a lista dos dez mais ricos de Moçambique:
1. Armando Guebuza
2. John Kachamila
3. Joaquim Chissano
4. Mohamed Bashir Sulemane (MBS)
5. Magid Osman
6. Mário Machungo
7. Hermenegildo Gamito
8. Eneas Comiche
9. Octávio Mutemba
10. Lourenço do Rosário
Observação: dos dez, apenas os quarto e décimo classificados nunca fizeram parte do elenco governamental.

34 Comments:

Blogger umBhalane said...

Trata-se apenas de mera "coincidência".

Resta saber o que é ser rico em Moçambique.

Estou a lembrar-me do Sr. Eng.º Eduardo dos Santos, Mobotu Sese Seko, Ferdinando Marcos, Mohamed Suharto, e outros.

Mais ricos que o Povo que deveriam servir, não tenho dúvidas.

30/1/08 3:18 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Vamos ver como decorre a competição.

Refiro-me a possíveis alterações de posicão.

Deve haver de certeza quem não esteja contente com seu modesto posicionamento...ou quem queira uma "vantangem mais segura"em relação ao seu mais directo perseguidor.

Outro factor de curiosidade pode ser a reacção do públiclo espectador...NÓS. Também pode ser curioso avaliar a nossa reação colectiva.

E ninguem pode adicionar números nesta listagem?

Seria muito mais interessante.

Aí poder-se-ia fazer umas contas rápidas e tirar conclusões mais inteligíveis.

E responder a questão que umbhalane coloca.

Seja como for, toda riqueza é realtiva em função da sociedade em que te encontras. O importante é que no nosso meio eles são os mais ricos. Essa é a verdade...

30/1/08 8:18 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Para se combater a pobreza no minimo tem que se ter noção dela.

Tenho certeza que há muita gente festejando por não ter constado na lista.

Não me perguntem porquê.

Ndzakeni

30/1/08 8:35 da manhã  
Blogger Leonardo Vieira said...

Citando o Grande Edson da Luz- Azagaia: "Como é que num país tão pobre, os Dirigentes são tão ricos???"
Por acaso até recebi por e mail esta lista de mais ricos e fiquei indignado.
Mas que fazer??
Já dizia uma crítica no "Notícias" outro dia: "A corrupção venceu em Moçambique, está enraizada."
Sem mais comentários...

30/1/08 8:49 da manhã  
Blogger Sir Baba Sharubu said...

It appears that the number of rich in Mozambique is increasing rapidly. There is nothing
wrong about that.

At the same time the number of poor people remains steady.

The problem is that those two situations are concomitant.

30/1/08 11:01 da manhã  
Blogger Bosse H said...

Segundo SAVANA, por favor ! Recebi a informação dum amigo em Lichinga

cumprimentos

30/1/08 11:25 da manhã  
Blogger Nelson said...

Este comentário foi removido pelo autor.

30/1/08 11:32 da manhã  
Blogger Nelson said...

Well well well Sir baba...
There is nothing wrong about the number of rich increasing rapidly...

What about how are we "rapidly" getting rich?

At whose expences are we "rapidly" getting rich?
What does "our rapidly getting rich" has to do with the steadyness of poors?
And finally, does the number of poor people remains really steady?

30/1/08 11:39 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

"...At the same time the number of poor people remains steady..." Sir Baba Sharubu
Are talking about Mozambique? If you are i lament saying you disappointed me.

Maxango

30/1/08 11:45 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Não me parece minimamente credível esta lista. Claramente se trata de pessoas que aparentam viver bem. Mas são apenas sinais exteriores de vida folgada. Alguns deles á poucos anos atrás andavam de sapatos rotos como todos nós.
Muito mais importante seria quantificar os bens materiais e rendimentos obtidos e a partir daí analisar esta questão. Sem numeros, ao contrário do que faz anulamente a Forbes, me parece um exercicio meramente especulativo e até "ofensivo" para alguns dos visados. Porque se misturam no mesmo saco lobistas, politicos e verdadeiros empreendedores. Dizia á tempos um dos citados nesta lista que toda a gente olha para o carro que usa mas ninguem sabe o que terá de pagar ao banco nos próximos 20 anos.

Não é vergonha ser rico. Vergonha deveria ser chegar a rico com práticas desonestas.

Não nos esqueçamos que anualmente todos os visados tem de preencher a sua declaração de rendimentos que deveria ser conhecida, no caso dos titulares de cargos publicos. Por aí sim. Poderia ser analisada esta questão.

Com a feira de vaidades que caracteriza a nossa sociedade, ainda surge por aí alguem a reclamar que deveria ter ficado na posição X porque aparenta ter muita mais que o citado Y.

30/1/08 12:26 da tarde  
Blogger Sir Baba Sharubu said...

Nelson & Maxango,
If the numbers of rich people increase rapidly and those of poor people do not show a remarkable improvement, that could lead to grave problems.

30/1/08 1:01 da tarde  
Blogger Sir Baba Sharubu said...

As it is, the list of the top ten Mozambique's richest persons has no interest whatsoever.
We have no information on the criteria used to evaluate those fortunes.
Further, we don't know if the evaluation was verified with each one of the top ten and, eventually, corrected.
My suggestion: Throw it out and start again... Mozambique can do better!

30/1/08 1:19 da tarde  
Blogger Nelson said...

The number of poor people is also increasing(if I am not mistaken)...and "may be" rapidly.

30/1/08 1:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sir Baba Sharubu now you suggested a solution.Absolutely correct but the poverty is also Increasing day after day, sorry! but i have to tell one more time.This is the true

Let us care about the poor people.

Maxango

30/1/08 2:46 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Para além de Sir Baba não havia como aparecer alguém aqui a lembrar que as pessoas precisam de conhecer os critérios de avaliação. Como é que um professor de metodologias de investigação publica uma lista destas sem se indagar sobre critérios.

Mais do que pobreza material, este país tem um grave problema de pobreza intelectual.

GM

30/1/08 8:51 da tarde  
Blogger Carlos Serra said...

Ao seu doce enlevo já eu me habituei meu caro GM, pode crer.

30/1/08 9:38 da tarde  
Blogger JCTivane said...

Carlos Serra: este camarada da Golden Roses e outros camaradas de goldens estão aqui para sistematicamente lhe insultarem. Aqui como em outras estâncias balneares onde se fazem websites.Estes camaradas ficam nervosos seja o que for que o senhor escreva. Problema deles não é o que o senhor escreve, é o Carlos Serra, pesadelo deles. Depois dizem que o senhor não dialoga com eles...De vez em quando fazia falta dar uma respostazinha. E mais não disse, com licença.

30/1/08 9:55 da tarde  
Blogger Carlos Serra said...

Sei dos poemas amorosos que me dedicam, Tivane, mas não se preocupe.

30/1/08 10:12 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Professor o presidente Samora dizia que quando nos criticam significa que estamos num bom caminho aprecio bastante a forma como o Teacher reage a aquele tipo de gente (GM) que tentando mostrar que o país é intelectualmente pobre acabam provando que eles tem que desaparecer para sairmos da dita pobreza.

Um forte abraço Teacher

Maxango

31/1/08 8:46 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Já reparou, caro Professor, que os comentadores mais sérios estão a desaparecer deste seu blog? Refiro-me a pessoas como Iolanda Aguiar, Paula Lemos, Bayano, Chapa100, Patrício Langa, Fátima Ribeiro, Júlio Mutisse, Agry (este vai aparecendo muito raramente), Florêncio (aparece com muita preguça) e outros comentadores que ajudam a pensar.
Mesmo o Egídio parece ter desaparecido. Está a ficar, pouco a pouco, com aquele tipo de comentadores que concordam(?) sempre consigo. Comentadores do estilo de Esfinge, Tivane, Sara, o tipo da Facotrav (creio que é Bila) e pouco menos.
Qualquer dia torna-se desprestigiante comentar aqui

31/1/08 11:57 da manhã  
Blogger Carlos Serra said...

Obrigado, Maxango!

31/1/08 1:06 da tarde  
Blogger Carlos Serra said...

Caro anónimo, o seu comentário não me interessa enquanto avaliação, mas enquanto indicador da atenção que vocês presta a esta espaço, do cuidado posto em seguir certas pessoas, em comparar, em avaliar, em preocupar-se, etc. Muito obrigado pela lição "sociólogica" dada.

31/1/08 1:20 da tarde  
Blogger Esfinge said...

Xi mano está ver agora tem polícia ciumento de audiencia para saber qual melhor tomate, ele até nem precisa identificacao.

31/1/08 2:06 da tarde  
Blogger AGRY said...

Pessoalmente, não considero nada desprestigiante comentar neste blog!
O seu autor, quer queiram quer não, é um cidadão e um académico com provas dadas.
A ausência de alguns comentadores não poderá ser interpretada como uma demarcação do foro epistemológico, académico, politico, ideológico ou de qualquer outra índole.
A expressão e o debate de ideias conduzidas com elevação não pode, nem deve, ser ostracizado
Fico “sem jeito” quando me apercebo de apelos para a cessão de hostilidades como se estivéssemos num teatro de guerra.
Submetidas à acção purificadora da crítica, as ideias caminham de degrau em degrau. A paz pôdre, no campo das ideias, é o ressurgir do Tribunal do Santo Ofício!
O mundo em que vivemos não é dominado pela harmonia de interesses e pelo gradualismo. É , pelo contrário, dominado por conflitos de interesses e por rupturas
No desenvolvimento da ciência os métodos e as técnicas de investigação, no dizer de Paul Sweezy, tiveram provavelmente um papel tão importante como o da teoria de base.
A teoria formula as questões, os métodos permitem dar-lhes resposta; as respostas ou a sua ausência fazem com que sejam necessárias novas contribuições teóricas, e assim sucessivamente ad infinitum.
No caso das ciências sociais, a observação e os próprios fenómenos estão sujeitos a mudanças.
Pessoalmente, tenho aprendido muito no acompanhamento de alguns debates que vão acontecendo na comunidade bloguistica moçambicana.
Voltarei sempre que puder
Abraço a todos
Agry

31/1/08 7:37 da tarde  
Blogger Reflectindo said...

A lista das pessoas que desistiram e continuam em contribuir neste blogue e as respectivas qualificacões e desqualificações feitas pelo “anónimo”, é muito e muito interessante. Ainda preciso de muito tempo para eu encontrar o que essas pessoas têm em comum. Não é fácil para mim, e, para tomar como exemplo, a Fátima Ribeiro tem mostrado interesse em discutir assuntos relacionados à educação/pedagogia; o Bayano comentou há pouco num assunto que achou importante e teve tempo para deixar algumas palavras; o chapa 100 contribue onde quer que seja e em assuntos que quer, dependendo do tempo, Florêncio, Egídio, idém. Dos seus desqualificados, talvez o melhor é eu não mexê-los, mas a verdade deve ser por serem de opinião contrária. Então não é aquilo que suspeitei que anda nos blogues um tipo de recrutamento, partido de uma construção de “Nós e Outros”?

Para terminar, eu gostaria de dizer que tenho visto aqui e em muitos blogues muitas pessoas a insultarem às outras e as mesmas a queixarem-se de ser insultadas e, isso acontece quando a alguém tiver atingido nos pontos mais sensíveis da outra pessoa, do seu “adversário” ou sentir-se assim atingido.

Não vamos nos enganar, aqui na blogsfera moçambicana, são pouquíssimas as pessoas que respeitam o pensar diferente, mas todos reclamam o direito ao respeito e à tolerância do pensar diferente. Há muita agressão, muito grupismo ou tendência para isso, muita defensiva vs ofensiva, muito desprezo, muita dedicação à desqualificação, muita intolerância, muito recrutamento. Pessoalmente, não vejo os motivos por exemplo de alguém ter que se revoltar por uma esta lista dos mais ricos em Mocambique, ainda que o seu nome não esteja lá. Em muitos países este tipo de lista é normal. Muitos comentários aqui concordando ou não com a lista são aceitáveis e são inofensivos, mas há os que querem fazer calar a boca.

31/1/08 9:44 da tarde  
Anonymous Txova said...

Normalmente as pessoas mais ricas de um país desenvolvido costumam ser empresários ou artistas ou herdeiros de grandes fortunas que entregam os seus actvos a gerir. Exceptuando os monarcas que são donos de bens que no fundo não lhes pertencem, é muito raro verem-se políticos entre os mais ricos. Ou então, como em itália, entram na política de fortuna feita. Isto porque em países ond existe alternância democrática os empresários gostam de manter uma certa distância do poder político. Não vamos entrar sequer na corrupção ou no peculato, vamos fazer esta pergunta: se estes senhores não tiessem filiação partidária teriam a mesma fortuna? A ideia que tenho é que para se ser rico neste país o mais importante não é a argúcia nem o trabalho, é a relação com o poder. Isto desencoraja a iniciativa das pessoas e fomenta o oportunismo. Claro que nunca se vai acabar com a promiscuidade entre o poder politico e o económico, nem em Moçambique nem em nenhu país do mundo, mas podia haver mais decência. Uma útima pergunta: há quantos anos estes senhores deixaram de se tratar por camaradas e abandonaram o marxismo?

6/2/08 1:09 da tarde  
Anonymous Jayson said...

Caros concidadãos, a mim esta lista não me surpeende nem um pouco,pois nenhum dos homens que consta na lista em alusão pode ser considerado o menos rico de moçambique.
A verdade é que eles constituem o leque dos homens mais ricos do país pese embora o facto de os critérios de selecção não terem vindo à superficie.

Mais ainda, a riqueza moçambicana tem como caracteristicas essenciais a sua associação com o poder politico, isto é, predominantemente tem origem nas esferas politicas, dito em outras palavras os lideres politicos do país é que são os detentores de riqueza.
De igual modo, indo ao encontro da minha dissertação muitos politicos ficariam por engrossar a lista se esta fosse para alem de dez.

Sempre

JAYSON

7/2/08 2:26 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

com todo respeito Sr DR eu sou um empresario mocambicano o meu sonho e de muitos outros mocambicanos e de estar nesta lista pedialhe k fizesse um outra lista com as 20 pessoas isto porque estes 10 j sao conhecidos gostariamos e d conhecer os outros...

20/2/08 6:36 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Como e que um dirigente tao rico pode resolver problemas de uma populacao tao pobre se nao sente as dificuldades da vida?

De onde vem tanta riqueza se o pais nao tem dinheiro?

Porque e que as empresas que prestam servicos ao estado praticam sempre precos exorbitantes?

Como uma comercializa produtos de ma qualidade e nao e punida?

Respostas

1 A Populacao paga pelo que e e nao que deve ser.

2 O pouco que se consegui cobrar nos impostos vai directamente para p cofre dos dirigentes.

3 Os dirigentes sao proprietario destas empresas.

4 Porque sempre existe um dirigente na mesmao como socio e entre eles nao se punem.

11/3/08 9:50 da manhã  
Anonymous AVT said...

Caro anónimo, o poder para quem não sabe, provoca a ganância. A ganância, a riqueza e esta por sua vez a quietude, um acto de deixar andar ou simplesmente parar.

Sendo primeira vez a comentar neste blog, são desde já dirigidos os meus cumprimentos ao seu dono.

A medida que o tempo vai passando, vão surgindo novos ricos. Qual será a fonte? Voltemos a dar uma olhada a TÃO MENCIONADA LISTA: quem está na cabeça de topo? Por que não relacioná-lo com a "FONTE"?? Temos visto que a cada dia surgem novos ricos, vindos aparentemente do "NADA". Qual será a razão? Existem os chamados "TESTAS DE FERRO", que esconde por sua trás a dita "FONTE".

Sem alongar o fio curto e lógico de pensamento, podemos concluir que todos que estão na lista tem negócios com a "FONTE", e é esta "FONTE" que possui maior percentagem de lucros e acções nestes negócios. entao já sabemos a razão da sua posição na TÃO MENCIONADA LISTA.

No momento ele está vender o país para aproveitar os lucros.

Fiquem atentos!

AVT

7/7/08 10:15 da manhã  
Anonymous NEOLABOLICO said...

E MESMO VERDADE QUE MOCAMBIQUE E TIPO A 24 DE JULHO COMECA NO LUXO E ACABA NO ENTULHO. O AZAGAIA DISSE E MAIS UMA VEZ ACERTOU " PORQUE NUM PAIS TAO POBRE OS DIRIGENTES SAO TAO RICOS" VAMOS FASER UM LEVANTAMENTO DE BENS E ORSAMENTOS... E TRISTE VER QUE NUM PAIS COM INDISSES DE POBRESA TAO ALTOS VEMOS COISAS DO GENERO. SEM MAIS COMENTARIOS...

29/10/08 1:06 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Esta lista não é nada credível, nem por engano podem nos enganar, esta lista é mais uma das mentiras da verdade. Se fosse verdadeira estaria censurada e não exposta a todos, pois neste país governado na base da corrupção, apenas a mentira e falsas promessas é que reinam. Suspeito Zero "0".

29/10/08 8:03 da manhã  
Blogger nmassimana said...

Muito Boa Tarde, eu acredito pouco que alguns que fazem parte dessa lista sejam realmente os 10 mais ricos de MoÇambique sem precisar citar nomes.

23/11/10 1:44 da tarde  
Anonymous pembaatoll said...

O que era interessante era pôr números à frente dessas posições. Interessante ver nessa lista algumas das pessoas que estiveram "à frente" das mais estrondosas falências (ex. MABOR, Maquinag, BPD).

16/7/11 4:29 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home