14 agosto 2007

Dito profundo

“É preciso rejeitar a ideia de que um país é democrático por simplesmente realizar eleições – defende Georges Nzongola-Ntalaja, Professor de Estudos Africanos na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, nos Estados Unidos da América."

2 comentários:

Unknown disse...

Mas que grande verdade ! Porém, se para além disso, não se submeter mesmo a votos, não tiver eleições é mesmo assustador.

É certo que não se devem exportar modelos e esperar que eles funcionem de igual modo em diferentes contextos e sociedades só porque alguém decide que aquele é o modelo " politicamente correcto " ou historicamente avançado, mas a vigilância dos cidadãos sobre os poderes e o acesso à participação é indispensável (as regras dessa participação, as formas de vigilância e o controlo social é que têm as suas especificidades)

Eu acho (?) ...

Carlos Serra disse...

Acha bem, Isabel! Abraço!