21 outubro 2007

A sabedoria do Sr. Mathendja

Estava eu a pensar que em Gaza os trabalhadores da ECMEP não recebem os seus salários há 14 meses (de acordo com a Rádio Moçambique em noticiário de anteontem) e, por extensão, na forma como certas empresas ainda com o dedo do Estado têm sido conduzidas à falência, quando li, há momentos, a habitual crónica do Sr. Mini Macatai Mathendja, três grossas colunas no semanário "domingo" de hoje (p. 9). Segundo o autor, exceptuando os casos em que as viaturas das empresas transportadoras em Moçambique foram queimadas pelos "bandidos armados da Renamo" (sic) durante a guerra civil, é preciso ter em conta que muitas companhias de transporte de passageiros de longo curso têm falido porque o feitiço é o responsável imediato dos acidentes nas viaturas. O último parágrafo da crónica do Sr. Mathendja tem esta sentenciosa frase: "A feitiçaria ao serviço do diabo".

5 comentários:

Anónimo disse...

Atenção: No seu programa semanal de humor, A Rádio Moçambique está neste momento a transmitir uma excelente sátira da Assembleia da República.

Carlos Serra disse...

Obrigado!!!!!

Carlos Serra disse...

Tento recordar-me do nome do extraordinário cómico...Pode dar-me o nome? Será "xacaticazero"?

Amélia disse...

I wonder... porquê nunca se utiliza o feitiço para o desenvolvimento e o crescimento?

Carlos Serra disse...

Boa questão! Pois é, expressão da força maligna que é, só é usado para fazer mal..