26 outubro 2006

PT lança inquérito sobre criminalidade

Segundo o presidente do pequeno Partido Trabalhista (PT), Miguel Mabote, o seu partido vai organizar uma campanha chamada "crime zero", ouvindo cidadãos através de um modelo de inquérito elaborado pelo seu Gabinete de Estudos e Planificação, com margem de erro de 15%, nas províncias de Maputo, Sofala e Nampula, com vista a conhecer percepções populares sobre a criminalidade no país. Estarão em acção - afirmou- 670 brigadistas distribuídos por 134 brigadas.
De acordo com Mabote, o resultado do inquérito será entregue ao Governo.
Como cidadão, louvo plenamente a iniciativa.
Como sociólogo, tenho dúvidas de que esta iniciativa pró-governamental e de que este evidente casamento com a Frelimo, partido no poder, traga qualquer benefício para o PT, ainda que a busca de dividendos políticos me pareça ser o desejo escondido de Mabote, cujo partido não teve até agora, nos pleitos eleitorais, qualquer representatividade nacional, mínima que fosse ou seja ("Notícias", edição de hoje, 26/10/06, p. 3).

2 comentários:

sabedoria disse...

a ideia do inquerito foi muito boa, mas tambem seria importante se se pensasse em reduzir o grau de erro de 15 para pelomenos 2 a 5 por centos efosse mais abrangente, isto e, em todas provincias.

Carlos Serra disse...

Completamente de acordo. De facto uma margem de erro de 15% é um desmesura.