21 outubro 2006

As duas vezes em que Samora leu Marx

Nos anos 80 o sociólogo suíço Jean Ziegler perguntou a Samora Machel quando tinha lido Marx pela primeira vez. Respondeu Samora que quando era pequeno ajudava o pai camponês e verificou que os camponeses eram subpagos pelos Portugueses. O sociólogo insistiu na pergunta. O presidente Samora prosseguiu dizendo que depois, já adulto, juntou-se à Frelimo e tomou parte na luta armada. Impaciente, Jean Ziegler repetiu a pergunta sobre Marx. Então, Samora terminou a sua resposta dizendo que na luta armada aprendera a "ler" Marx pela segunda vez.
______________________________
Christie, Iain, Machel of Mozambique. Harare: Zimbabwe Publishing House, 1988, p.123.

3 comentários:

Wetela disse...

Será que alguma vez leu? Não que esteja a menosprezar as suas capacidades intelectuais(aliás um homem com carisma para liderança e que tanto admiro)...Se leu diria apenas que leu Marx...mas Marx não foi compreendido pelos fazedores da política...

Carlos Serra disse...

Confesso qeu não sei. Mas será mesmo necessário ler Marx para se ser marxista?

Wetela disse...

...de uma forma incosciente todos nos temos o nosso lado marxista e capitalista...julgo que não seja necessário...os que o lê, apenas buscam uma explicação lógica e científica das suas convicções...