03 outubro 2006

Eleições e presidentes

Enquanto Levy Mwanawasa, actual presidente da Zâmbia, venceu as eleições presidenciais de quinta-feira passada e foi reeleito para um segundo mandato de cinco anos, apesar das acusações de fraude por parte da oposição, Lula da Silva, presidente do Brasil, espera pelo segundo turno, a contas com o "escândalo do dossier" afectando o seu partido, o Partido dos Trabalhadores.
Se eu fosse zambiano, o meu lado cidadão ficaria contente, mas o meu lado sociológico investigaria as queixas de fraude por parte da oposição.
Se eu fosse brasileiro, o meu lado cidadão votaria Lula, mas o meu lado sociológico investigaria os escândalos do ptismo.
____________________________
http://www.panapress.com/freenewspor.asp?code=por022335&dte=17/07/2005
http://www.jornalnoticias.co.mz/pt/topoption/58

3 comentários:

nóis! disse...

Caro Carlos, concordo com seu lado sociológico. É necessário sim uma investigação sobre o petismo aqui no Brasil. Mas o fato é q a grande mídia brasileira tem interesses obscuros, tanto q no caso do dossiê, só se fala na falta de ética de quem pagaria por ele, evitando tratar de seu conteúdo, altamente comprometedor. Se interessar posso encaminha alguns elos de reportagens mais esclarecedoras, não comprometidas com a oposição.

abraço!

leonardo

josé lopes disse...

a propósito de uma de várias eleições politicas


you said:


Se eu fosse zambiano, o meu lado cidadão ficaria contente, mas o meu lado sociológico investigaria as queixas de fraude por parte da oposição.

unquote


Arriscando um bypass a cidadanias, ouso sugerir-lhe um exercício sociológico sobre a lei de Benford e fraudes eleitorais.

cumprimentos

josé lopes

PS - aqui (www.macht.arts.cornell.edu/wrm1/pm06.pdf) investiga-se a aplicação da Lei de Benford na detecção de fraudes eleitorais nos USA, e, aqui (www.vote.caltech.edu/events/2006/FraudConf/UnderstandingFraud2.pdf) o Caltech avalia votações em universos mais amplos.

Carlos Serra disse...

Obrigado a ambos. Recebo com imenso prazer toda a informação que entenderdes enviar-me. Kanimambo de novo.