O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

24 março 2015

Dhlakama e a produção de espectáculo (5)

"[...] o líder faz crer que muda ou pode mudar o mundo apenas com o poder da sua palavra" [Taguieff, Pierre-André, L´Illusion populiste, Essais sur les démagogies de l´âge démocratique. Paris: Champs/Flammarion, 2007, p. 33, tradução minha, C.S.].
Quinto número da série. Escrevi no número anterior que o estilo político de Afonso Dhlakama - líder populista, conservador, castrensemente autoritário, líder que nada tem de revolucionário - tem, por hipótese, cinco características: 1) Teatralização do papel de messias e demiurgo, 2) Ritualização do drama e do imaginário, 3) Bipolarização da política entre bons e maus, 4) Recurso permanente à linguagem castrense e 5) Especial predileção pelo castigo. Na verdade, o presidente da Renamo é um excelente encenador e ama cada vez mais apresentar-se perante um público ávido de melhoria de vida e de novidades fortes como messias profano e demiurgo, como aquele que chegou para salvar os desafortunados e criar um mundo à maneira renamiana. Com esta teatralização populista, cheia de promessas prometeicas, Dhlakama procura fazer esquecer um dos mais cruéis holocaustos da história (lembre aquiaquiaquiaquiaquiaquiaquiaqui e aqui). Se não se importam, prossigo mais tarde.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home