O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2016 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

19 agosto 2016

Eleições municipais sul-africanas e análises trágicas [4]

Terceiro número aqui. Sugeri-vos um sumário no número inaugural desta série, aqui. Finalizo este ponto: 2 Síndrome do vencedor. Na verdade, o vencedor entende que deve ganhar de forma continuada os pleitos políticos. Se ganhou a primeira vez, entende que deve ganhar as vezes seguintes. Transforma a vitória num dado identitário, natural, sistemático e irreversível. E ganhar significa ganhar tudo. Mas não só ele: os seguidores e os inimigos também assim pensam. Os inimigos políticos ficam pesarosos quando o vencedor perde por inteiro ou quando perde parte do que antes ganhara. Derrotas, pequenas ou grandes, levam os inimigos ao sofrimento. As eleições sul-africanas foram um laboratório desse pensamento, a nível interno e externo. As pequenas perdas urbanas do ANC nas municipais deste ano foram sentidas como perdas gigantescas, históricas, dando origem a teses cheias de dramatismo, como se o fim do mundo tivesse chegado e tudo estivesse definitivamente em derrocada trágica. No fundo, os críticos amam o adversário político, sofrem tal como os amigos do adversário, em seu ódio coabitam com o Pai primordial sempre amado. Por caminhos perversos, mantêm aceso o ideal do líder eterno. Por isso ficaram e ficam coléricos na sua esquizofrenia política. E houve quem, no alfobre comum de amigos e inimigos, prezasse e preze dar conselhos ao ANC sobre como evitar erros e derrotas no futuro. [imagem adaptada daqui]

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home