O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

05 janeiro 2016

Filipe Nyusi, expectativas e messianismo político [8]

Oitavo número da série. Escrevi no número anterior que o Presidente Nyusi faz e fará a sua própria história, mas não a fará arbitrariamente, nas condições por ele escolhidas, mas nas condições herdadas do passado. Para empregar fórmulas dialécticas à Heráclito: o Presidente é e não é livre, ele tem o poder e não o tem. Vamos à primeira faceta das fórmulas. Por que o Presidente é livre? Porque é, sem dúvida, possuidor de um enorme poder formal conferido pela Constituição, poder de muitas e variadas coisas em muitos e variados campos, como se pode verificar neste portal aqui. Fora, naturalmente, o poder informal, aquele que a sua estatura de presidente permite, aquele poder de pôr em movimento no social, instintivamente, comportamentos, anuências e subalternidades.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home