O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

22 novembro 2015

O Estado é do DP? Do PSD? Do 中国ad共产党? Da Еди́ная Росси́я? Da Frelimo? [9]

"Toda e qualquer luta entre partidos visa não só um fim objectivo, mas ainda e acima de tudo o controlo sobre a distribuição de cargos." [Max Weber, aqui]
"O Estado é uma comunidade humana que pretende, com êxito, o monopólio do uso legítimo da força física dentro de um determinado território".[Max Weberaqui]
"To the victor belong the spoils" [William L. Marcy, aqui]
"Os nossos homens têm armas em todo o país", Rahil Khan da Renamo [Aqui]
 Nono e último número da série. O exército privado da Renamo é o exemplo mais claro da defesa feita em certos círculos - aí compreendido o desse partido - de um Estado bicéfalo, de um Estado regido por dois centros de poder que Sadjundjira chegou a exemplificar. Na verdade, Dhlakama fez nascer aí uma base político-militar, muito mediatizada em 2013, espécie visível de contrapoder, na qual o presidente da Renamo era regularmente entrevistado. A base de Sadjundjira tornou-se uma verdadeira "Ponta Vermelha" concorrente da residência oficial com esse nome do Chefe de Estado na cidade de Maputo, até ser desactivada pelas forças governamentais em Outobro de 2013. A apologia da governação das províncias autónomas mais não é do que uma variedade da tese do Estado bicéfalo, habitado por dois exércitos. A defesa do Estado bicéfalo, do Estado à Jano, é implicitamente feita por certos círculos de opinião que colocam ao mesmo nível de legitimidade história o exército governamentral e o exército privado da Renamo. Mais: os confrontos militares que surgem aqui e acolá são encarados por esses círculos como produto da irredutível malignidade castrense do exército governamental contra a bondade pacifista do exército da Renamo. A terminar: um dos grandes desafios do país consistirá em desaprender a caudilhagem.

2 Comments:

Blogger Sir Baba Sharubu said...

"Maputo, 10 jan (Lusa) - O assessor político da Renamo para a região sul de Moçambique, Rahil Khan, assegurou que "os homens" do partido "têm armas em todo o país" e que o líder, Afonso Dhlakama, está "a encorajar" a sua concentração a nível regional."

Que ficará de Afonso Dhlakama na História ?

25/11/15 2:47 da tarde  
Blogger Sir Baba Sharubu said...

Para não ser injusto com o pai Afonso, tenho que fazer outra pergunta:

Que ficará de Armando Guebuza na História ?

25/11/15 11:05 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home