O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2018 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts

16 maio 2017

Notas sobre linchamentos em Moçambique [20]

"Segundo dados estatísticos coligidos, o país registou, no ano de 2016, em média, dois linchamentos por semana. Os números demonstram, infelizmente, que os linchamentos tornaram-se uma prática da realidade moçambicana [...]. [...] o linchamento é um problema social que não pode ser solucionado, primariamente, por acções repressivas, devendo dar-se primazia às acções de prevenção como a promoção de debates [...] - Informação Anual do Procurador-Geral da República à Assembleia da República [2017], pp. 37-38.
Confira o número anterior aqui. Prossigo na sexta pergunta, agora com a sétima parte da resposta. [amplie a imagem acima clicando sobre ela com o lado esquerdo do rato]
Celso Ricardo: Em alguns pontos do país, como Maputo e Beira, consolidou-se uma forma alternativa de controlo social, em que o povo toma a dianteira na perseguição de supostos meliantes, o que resulta em linchamentos. Será que estamos perante uma falha dos trabalhos de sensibilização destinados a fazer com que suspeitos de crimes sejam encaminhados para os órgãos formais de justiça?
Eu: [continuidade da respostaPodemos e devemos punir os criminosos que lincham pessoas, mas devemos estar conscientes de que o conteúdo e a forma como educamos os filhos pode um dia dar origem aos membros dos grupos ou das multidões linchatórias, a culturas delinquentes e danosas permanentes, por mais que nos esforcemos em preleçcões nas reuniões de sensibilização nos bairros. Em meu entender, é a montante que devemos incidir o principal e o sistemático dos nossos esforços. Como, quando e porquê: é o que devemos estudar. [resposta a prosseguir]. 

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home