O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2018 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts

21 junho 2016

Guerra e hermenêutica das valas comuns em Moçambique [10]

Número anterior aqui. Permaneço no terceiro ponto do sumário [recorde-o aqui], a saber: 3. Competição em torno dos corpos e das definições: valas comuns e corpos abandonados. Escrevi no número anterior que a definição de vala comum da Wikipédia foi, em certos quadrantes de consciência julgadora, rapidamente preterida em favor da definição tida como sendo da autoria da ONU. Quer a definição que surge na enciclopédia digital [aqui], quer a atribuída à ONU [aqui]*, têm em conta cadáveres enterrados, com a diferença de que a primeira refere "conjunto de cadáveres" e a segunda, "três ou mais vítimas". Ora, como não apareceu a vala comum com 120 corpos de Sofala, de imediato os cadáveres não enterrados, descobertos em Sofala e em Manica, foram, como que por metonímia, explícita ou implicitamente, havidos em certos círculos como pertencentes a valas comuns. Por outras palavas: era possível considerar valas sem valas e mandar às urtigas as definições formais. Finalizo este terceiro ponto mais tarde.
________________________________________
*O que algumas pessoas consultaram foi o resumo de um livro que surge não como sendo da ONU em si mas como sendo do "United Nations Rapporteur" (=relator das Nações Unidas). Esse resumo mostra que não existe acordo sobre o que é vala comum. Já agora e sobre vala comum, sugiro leia este texto aqui.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home