O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

18 junho 2016

Créditos e argumentação de Gabriel Muthisse

Uma carta de Gabriel Muthisse intitulada "Lógica da chamada dívida oculta", a conferir aqui. [amplie a imagem em epígrafe clicando sobre ela com o lado esquerdo do rato]

3 Comments:

Blogger Sir Baba Sharubu said...

Quem lê regularmente o Diário de um Sociologo, não vai morrer mamparra.

18/6/16 4:27 da tarde  
Blogger nachingweya said...


Se Leio bem a explicação do camarada Gabriel Mutisse, o défice de ÉTICA, de HONRA e de SEGREDO na nossa Assembleia da Republica, a Casa dos Representantes do Povo, e possívelmente em outros orgaos que governam a nossa Soberania é que ditaram a opção por empresas privadas do filho do chefe de Estado para fazer Negocios de armamento para o Estado Moçambique.
Apreciar o valor autocritico implicito mas preoccupa-me que talvez estejamos a lavrar uma grande Republica das Bananas.

18/6/16 6:10 da tarde  
Blogger ricardo said...

Ora bem, com a sua explicacao, o sr. Muthisse confirma afinal, o que o seu partido e Governo sempre negaram existir no panorama politico nacional, pese embora, todo o coro de protestos endogeneo e exogeneo a volta do conceito abstracto de "Estado de Direito Democratico" sempre que a RENAMO e o seu lider em particular, optaram pela accao directa:

- Que a nossa governacao e monopartidarizada e deve seguir os preceitos da FRELIMO;

- Que o Estado se endividou nao para proteger os seus activos estrategicos, mas sim para deles se servir como "promissoria" para sustentar financeiramente uma guerra para aniquilar a Oposicao. Primeiro, pela via armada. E depois, pela via legal, usando as artimanhas da jurisprudencia de maioria parlamentar.

Por isso, o que e que lhe adiantou estar no Centro Joaquim Chissano durante dois anos, a fazer o papel de "negociador da paz", se estava ciente que o objectivo final era a materializacao dos dois aspectos? Acho que aqui esta o problema de Mocambique. A incoerencia ciclica dos governantes!

Facam o que vos digo. E nao o que vos faco.

19/6/16 3:18 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home