O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

08 maio 2016

Três tipos criminais em Moçambique [8]

Número anterior aqui, sumário aqui. Permaneço no segundo ponto do sumário proposto, a saber: 2. Guerrilha, mas entrando agora no segundo subponto: 2.2. Urbano-cibernética. A principal função dos ciberguerrilheiros actuando nas avenidas urbano-digitais consiste na exploração emocional intensiva dos cibernautas através da rapidez multiplicadora da ciberempatia, produzindos boatos, criando a imagem do caos social, disseminando o medo, a angústia e a indecisão, forjando situações nuns casos, ampliando-as noutros, desfigurando-as permanentemente, com a atribuição sistemática ao Estado da responsabilidade pelo que se passa, nomeadamente no campo militar. O anonimato é para os guerrilheiros cibernéticos o que a floresta é para os guerrilheiros das matas físicas: o manto protector, o esconderijo para ciberraides e ciberflagelações. A sua área de actuação privilegiada situa-se nas redes sociais em geral e no facebook em particular, com recurso permanente a perfis falsos e visando fazer chegar imagens destorcidas ao maior número possível de internautas sequiosos de certezas prontas-a-consumir. Trata-se de um pequeno ciberexército bem organizado que procura parecer numeroso nas suas ciberincursões e na diversificação dos alvos. Certos blogues do tipo copia/cola/mexerica, certas páginas do facebook, certos jornais digitais e, aqui e acolá, certas agências noticiosas, servem de altifalantes a esta guerrilha urbano-cibernética.

1 Comments:

Blogger nachingweya said...

Esta natureza de crime de informação ganha espaço e ímpeto não pela predisposição do seu auditório mas pela sistêmica ausência de informação fidedigna sobre fenômenos e ansiedades sociais. O anonimato é consequência directa do estalinismo cultivado em Moçambique até 1992, em que a verdade oficial era doutrinária. Muitos são aqueles que sentem medo de definhar socialmente como Francisco Masquil antigo governador de Sofala.

8/5/16 12:57 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home