O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

08 outubro 2015

Reconstrução social da figura de Dhlakama [7]

Sétimo número da série. Sugeri aqui três aspectos a ter em conta na reconstrução social da figura de Dhlakama: 1. Questionamento eleitoral, 2. Rebelião política e 3. Cesarismo messiânico. Prossigo no terceiro aspecto. Escrevi no número anterior haver dois fenómenos importantes na reconstrução social da figura de Dhlakama e, em particular, no que concerne ao cesarismo messiânico: os ataques de Sadjundjira [província de Sofala, 21 de Outubro de 2013] e de Zimpinga [província de Manica, 25 de Setembro deste ano]. Em Sadjundjira, distrito da Gorongosa, província de Sofala, Dhlakama fez nascer uma base político-militar, muito mediatizada, espécie visível de contrapoder, na qual o presidente da Renamo era regularmente entrevistado. A base de Sadjundjira tornou-se uma verdadeira "Ponta Vermelha" concorrente da residência oficial com esse nome do Chefe de Estado na cidade de Maputo. Informalmente, Dhlakama aparecia como um Chefe de Estado sombra. A 21 de Outubro de 2013 o exército governamental invadiu Sadjundjira, mas Dhlakama já não estava lá (aqui). A partir daí surgiu a expressão "parte incerta" para designar o lugar onde ele se teria refugiado nas matas da serra da Gorongosa. Robusteceram-se a lenda e o mito num certo imaginário popular em torno do general, de novo regressado ao seu berço guerrilheiro. Por exemplo, segundo líderes tradicionais ouvidos pela "Folha de Maputo" digital, Dhlakama transforma-se em ave sempre que há emboscadas, confira aqui.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home