O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts

12 março 2014

Politizar cientificando: autárquicas Moçambique 2013 (16)

Décimo sexto número da série. Entro no terceiro ponto do sumário proposto aqui. 3. Dois perfis de candidatos a edis. Podemos considerar dois tipos de candidatos eleitorais: o candidato-aspirina e o candidato-antibiótico. O que é um candidato-aspirina? Um candidato-aspirina é aquele que não tem qualquer intenção de alterar o coração e as regras de funcionamento de um país ou de uma cidade, propondo, apenas, medidas destinadas a remendar ou a melhorar o que já existe, aspirinas para suavizar a febre social, acalmar pequenas dores. Quanto mais aspirínica for a alma, mais o seu candidato socorrer-se-á de lemas pomposos do género "Comigo o país será outro"; quanto mais dependente de um partido, menos inovador será. O que é um candidato-antibiótico? Um candidato-antibiótico é aquele cuja intenção primordial é a de alterar o coração e as regras de funcionamento de um país ou de uma cidade no sentido genuíno de melhorar a condição social dos seus habitantes, especialmente dos mais carenciados, o que significa também melhorar o meio-ambiente. Em lugar de ser pensado, o candidato-antibiótico pensa; em lugar de ser o peão vegetativo de um partido, é uma mais-valia pensante para esse partido; em lugar de favorecer colegas, amigos, companheiros de jornada e parentes, favorece os que não têm quem os favoreça e defenda; em lugar de ser a voz dos poderosos, torna-se a voz dos deserdados e esquecidos. Uma pergunta: houve candidatos dos dois tipos nas eleições? Se não se importam, prossigo mais tarde.
(continua)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home