O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2018 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts

16 agosto 2018

Desafio

A primeira grande tarefa na mudança de um determinado modo de produção consiste em mudar a forma como o pensamos.

15 agosto 2018

Blindagem

Quanto mais frágeis forem as defesas dos seres humanos perante a natureza e a sociedade mais fortes serão as buscas de forças extra-humanas protectoras, visíveis ou invisíveis. Mais: afanosas, buscarão modelos humanos heróicos e até - quantas vezes! - tiranos. Com essas forças sentir-se-ão como que protegidas, como que blindadas, como que compensadas na sua fraqueza.

14 agosto 2018

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [79]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
-"No terreno, a nossa equipa de reportagem interpelou muitos jovens sobre o assunto, no entanto, ninguém conseguiu apresentar prova desta informação, limitanto-se apenas a afirmar que circulava informação de que muitos jovens estavam a ser recrutados para tropa.” – in “O País” digital de 28/11/2013.
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do tira-camisa.
A acção foi o conjunto de protestos eclodidos primeiro na Munhava, depois em outros bairros e, com menor violência, no município do Dondo.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

13 agosto 2018

Uma coluna semanal

Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato. Nota: "Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19. Confira na edição 1283 de 10/08/2018. Sinopse do livro aqui.

12 agosto 2018

Necessidade do sagrado

Esta imensa necessidade do sagrado que as pessoas parecem sentir, esta enorme ânsia de curto-circuitar a rudeza e a pequenez da vida para lhe conferir, sentindo-a, uma dimensão de eternidade profana.

11 agosto 2018

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1283, de 10/08/2018.
Nota: o acesso ao Savana digital tornou-se um exclusivo dos assinantes razão por que deixo de colocar a edição completa aqui e na "crónica semanal" que divulgo à segunda-feira.

10 agosto 2018

Analisar

Há quem entenda que analisar um fenómeno é produzir um discurso moral injectado logo à partida nas premissas.

09 agosto 2018

Inscrições até 01 de Novembro deste ano

Amplie a imagem clicando sobre ela com o lado esquerdo do rato.

08 agosto 2018

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [78]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
-"No terreno, a nossa equipa de reportagem interpelou muitos jovens sobre o assunto, no entanto, ninguém conseguiu apresentar prova desta informação, limitanto-se apenas a afirmar que circulava informação de que muitos jovens estavam a ser recrutados para tropa.” – in “O País” digital de 28/11/2013.
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do tira-camisa.
A interpretação foi a de que militares, fardados e à civil, estavam a deter e a levar compulsivamente jovens para o serviço militar obrigatório. Fundamentalmente, esse serviço militar surgia no imaginário popular íntima e dramaticamente associado ao que se chamava "guerra civil".
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

07 agosto 2018

Democracia

Se é fácil defender a democracia, é bem difícil democratizá-la.

06 agosto 2018

Uma coluna semanal

Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato. Nota: "Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19. Confira na edição 1282 de 03/08/2018, aqui. Sinopse do livro aqui.

05 agosto 2018

Liquefazer o social no natural

O embelezamento e a imutabilidade dos fenómenos e das tradições constituem dois eixos fundamentais da mentalidade essencialista, aquela que liquefaz o social no natural.

04 agosto 2018

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1282, de 03/08/2018, disponível na íntegra com 31 páginas aqui.

03 agosto 2018

Tradições

As tradições são sempre um protesto social contra a mudança. Por isso são permanentemente renovadas. E por nisso, também, é seu destino mudar sem mudar. 

02 agosto 2018

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [77]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
-"No terreno, a nossa equipa de reportagem interpelou muitos jovens sobre o assunto, no entanto, ninguém conseguiu apresentar prova desta informação, limitanto-se apenas a afirmar que circulava informação de que muitos jovens estavam a ser recrutados para tropa.” – in “O País” digital de 28/11/2013.
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do tira-camisa.
Em 1928 dois americanos escreveram o seguinte: "Se as pessoas definem certas situações como reais, elas são reais em suas consequências".
Por outras palavras: a subjectividade de uma interpretação pode dar origem à objectividade de uma acção, um ponto de vista dar origem a uma acção.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

01 agosto 2018

Faz falta

Faz falta no país uma pesquisa sobre os estereótipos políticos.

31 julho 2018

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [76]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
-"No terreno, a nossa equipa de reportagem interpelou muitos jovens sobre o assunto, no entanto, ninguém conseguiu apresentar prova desta informação, limitanto-se apenas a afirmar que circulava informação de que muitos jovens estavam a ser recrutados para tropa.” – in “O País” digital de 28/11/2013.
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do tira-camisa.
Vou agora recordar uma teoria que talvez seja útil para compreender este rumor. Em 1928 dois americanos escreveram o seguinte: "Se as pessoas definem certas situações como reais, elas são reais em suas consequências".
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

30 julho 2018

Uma coluna semanal

Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato. Nota: "Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19. Confira na edição 1281 de 27/07/2018, aqui. Sinopse do livro aqui.

29 julho 2018

Excluídos

É nas cidades onde os excluídos afluem, em massa, aos curandeiros e às igrejas. Como escreveu um dia Karl Marx, "a angústia religiosa é, por um lado, a expressão da angústia real e, por outro, o protesto contra a angústia (…). Exigir que [o povo] renuncie às ilusões é exigir que ele renuncie a uma situação que precisa de ilusões." 

28 julho 2018

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1281, de 27/07/2018, disponível na íntegra com 31 páginas aqui.

27 julho 2018

Racionalidade

Aceitar que existem vários tipos de racionalidade cognitiva e comportamental talvez seja uma das tarefas mais difíceis da vida, uma das mais decisivas mas distantes chaves para abrir a porta de uma certa paz planetária.

26 julho 2018

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [75]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
-"No terreno, a nossa equipa de reportagem interpelou muitos jovens sobre o assunto, no entanto, ninguém conseguiu apresentar prova desta informação, limitanto-se apenas a afirmar que circulava informação de que muitos jovens estavam a ser recrutados para tropa.” – in “O País” digital de 28/11/2013.
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do tira-camisa.
Enquanto decorria e mesmo após o seu término, em certos canais de informação - de jornais a redes sociais - o rumor  foi intensamente vivido, comentado, descrito e ampliado.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

25 julho 2018

Tão vulneráveis!

Esta tarde, na Avenida de Moçambique, cidade de Maputo, cerca das 15:30, dezenas de crianças e de adolescentes de ambos os sexos tentando vender aos automobilistas as mais variadas coisas. Uma criança talvez com oito anos tentava vender quiabos que trazia em dois pequenos sacos plásticos. Tão vulneráveis, tão jovens, tão prisioneiras e prisioneiros da luta pela sobrevivência!

24 julho 2018

Para a psicologia dos rumores em Moçambique [74]

-Lenda urbana, boato ou rumor é "um relato anónimo, breve, com múltiplas variantes, de conteúdo surpreendente, contado como verdadeiro e recente num meio social do qual exprime de maneira simbólica os medos e as aspirações." (in Renard, Jean-Bruno, Rumeurs et légendes urbaines. Paris: PUF, 2006, 3.e éd., p.6).
-"No terreno, a nossa equipa de reportagem interpelou muitos jovens sobre o assunto, no entanto, ninguém conseguiu apresentar prova desta informação, limitanto-se apenas a afirmar que circulava informação de que muitos jovens estavam a ser recrutados para tropa.” – in “O País” digital de 28/11/2013.
Número inaugural da série aqui. Número anterior aqui.
Prossigo a história do rumor do tira-camisa.
Jovens muniram-se de objectos contundentes, levantaram barricadas, incendiaram pneus, lojas e mercados fecharam, pessoas fecharam-se em casa, algumas pessoas ficaram feridas, uma criança morreu aparentemente atropelada por um camião, a polícia interveio lançando gás lacrimogéneo e disparando para o ar. No dia 28 de Novembro a situação começou a voltar à normalidade.
Nota: os rumores que estou a apresentar não seguem uma ordem cronológica.

23 julho 2018

Uma coluna semanal

Se quiser ampliar a imagem, clique sobre ela com o lado esquerdo do rato. Nota: "Fungulamaso" (=abre o olho, está atento, expressão em ShiNhúnguè por mim agrupada a partir das palavras "fungula" e "maso") é uma coluna semanal do "Savana" sempre na página 19. Confira na edição 1280 de 20/07/2018, aqui. Sinopse do livro aqui.

22 julho 2018

Culto da personalidade

Propícios ao culto da personalidade são, entre outros, os momentos eleitorais e os momentos de renovação dos gabinetes estatais.

21 julho 2018

Uma coluna de ironia

Na última página do semanário "Savana" existe uma coluna de ironia - suave nuns casos, cáustica noutros - que se chama "À hora do fecho". Naturalmente que é necessário conhecer um pouco a alma da vida local para se saber que situações e pessoas são descritas. Segue-se um extracto reproduzido da edição 1280, de 20/07/2018, disponível na íntegra com 31 páginas aqui.