O blogue "Diário de um sociólogo" foi seleccionado em 2007 e 2008 pelo júri do The Bobs da Deutsche Welle - concurso internacional de weblogs, podcasts e videoblogs - como um dos dez melhores weblogs em português entre 559 concorrentes (2007) e um dos onze melhores entre 400 concorrentes (2008). Entrevista sobre o concurso de 2008 no UOL, AQUI.
Para todas aquelas e todos aqueles que visitarem este diário, os meus votos de um 2017 habitado pelo futuro, pela confiança, pela tranquilidade e pela saúde. Sintam-se bem e regressem sempre a este espaço criado a 18 de Abril de 2006. Abraço índico.
Myspace Layouts
<div style="background-color: none transparent;"><a href="http://www.rsspump.com/?web_widget/rss_ticker/news_widget" title="News Widget">News Widget</a></div>

05 junho 2015

Pensamento fast-food (11)

Décimo primeiro e último número da série. Se nos situarmos confortavelmente em nosso sofá de eruditos, desdenhosos do pensar-de-rés-do-chão - que é, afinal, o pensar de todos nós -, diremos que estamos confrontados com formas erradas de analisar e de descrever. E como ao papel de eruditos amamos juntar o papel de reformadores, entendemos que preleções morais sobre o bom pensamento podem, de per si, levar as pessoas a pensar inteligentemente. Ora, as formas de analisar e de descrever a sociedade que aqui passaram são formas socialmente úteis de conduta. Produzir a crença é a função primeira do pensamento*. Que tipo de crença? A crença socialmente útil, a crença grupalmente útil. Em última instância é essa a verdade do conhecimento, a sua utilidade é a verdade, a sua regra de acção. E a regra de acção passa pela redução da multiplicidade à unidade, do complexo ao simples. As crenças socialmente úteis podem sobreviver às mudanças do modo de produção da vida e surgir como encontrando nelas próprias a sua razão de ser.
_______________________
* Peirce, Charles, Textes anticartésiens. Paris: Aubier, 1984, p. 291.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home